Como fazer do Snapchat um aliado para a sua marca

EQUIPE REPÚBLICA

Você muito provavelmente conhece ou já ouviu falar do Snapchat. Lançado em 2011, foi mais recentemente que a rede social estourou no Brasil e no mundo. Só para se ter uma ideia do alcance — e potencial — do Snapchat, segundo a Bloomberg, o canal passou o Twitter em número de usuários ativos diariamente. Já são mais de 150 milhões de pessoas conectadas todos os dias na rede social e mais de 10 bilhões de vídeos visualizados a cada dia.

Então, você deve estar se perguntando: como as empresas podem aproveitar o momento e fazer do Snapchat mais uma ferramenta para gerar resultados concretos? É claro que vamos responder. Antes de tudo, no entanto, é preciso dar um passo atrás e entender como funciona o aplicativo.

Snapchat para Baby boombers

O Snap, como é chamado pelos íntimos, é uma rede social em que se compartilham vídeos e fotos. Até aí, nada de novo. O grande barato da rede é a efemeridade do material que lá é postado. Por mais épico que seja seu vídeo, o prazo de 24 horas é implacável. Depois de um dia, ele some. Além disso, você determina por quanto tempo o conteúdo será visualizado — de um segundo até, no máximo, dez segundos. Aquela gracinha a mais fica por conta dos filtros, desenhos e frases que os usuários podem adicionar nas imagens.

Isso impõe um desafio para as marcas, reconstruir todo os dias sua comunicação do zero com uma linguagem muito mais dinâmica que em qualquer outra rede. O contraponto é que, se você fizer tudo direitinho, o potencial para humanizar a sua marca é imenso.

Afinal, o Snapchat não é sobre vídeos com grandes produções ou imagens formais e muito produzidas. A base de tudo é uma comunicação direta e informal, criando um relacionamento muito próximo com os seus clientes — principalmente entre o público mais jovem, os Millennials.

Para ser amigo do fantasminha

Ok, você se convenceu e fez uma conta para a sua empresa na rede social. O próximo passo é entender que a sua marca está criando mais um canal e ele precisa agregar valor para o seu público. Não adianta replicar o Facebook, o Instagram ou o Twitter. No Snapchat, você vai ter que produzir conteúdo inédito, de interesse do seu público e ousar na linguagem.

Para isso, você pode utilizar o aplicativo para mostrar os bastidores e o ambiente da sua empresa, além de apresentar novos funcionários. Dê também alguns teasers do que você está produzindo e ainda não foi lançado. No mercado da moda, funciona muito bem para engajar o público com uma nova coleção. Lojas Renner e C&A fazem isso com maestria.

Escaneie com a câmera do Snapchat as imagens acima para começar a seguir as marcas

Escaneie com a câmera do Snapchat as imagens acima para começar a seguir as marcas

Outra ideia é entregar o seu Snapchat para algum digital influencer por algumas horas ou até mesmo um período mais prolongado para que ele poste sobre algum evento ou ação relacionados à sua empresa. Confira o que a Avon e a RedBull vêm fazendo nesse sentido.

Escaneie com a câmera do Snapchat as imagens acima para começar a seguir as marcas

Escaneie com a câmera do Snapchat as imagens acima para começar a seguir as marcas

Não é só isso. O Snapchat também pode ser um excelente canal de vendas. Prova disso é o perfil do público do aplicativo. Segundo um levantamento da empresa GlobalWebIndex, 76% dos usuários de Snapchat compraram produtos pela internet no último mês.

É possível ainda criar filtros personalizados com a sua marca e publicar anúncios na rede. Divulgar novos produtos e fazer promoções ou concursos dentro da rede social pode ter grande impacto nos resultados da empresa.

Snapchat x Instagram Stories

N a semana passada, o lançamento da nova ferramenta do Instagram gerou polêmica. O Instagram Stories possibilita aos usuários compartilhar vídeos e fotos que ficam disponíveis por apenas 24 horas. Parece familiar, não é mesmo? O novo recurso do Instagram é escancaradamente parecido com o Snapchat. E até mesmo o CEO da rede social admitiu que a ideia foi inspirada no rival.

Algumas empresas já têm explorado o Instagram Stories. Resta a dúvida se existe conteúdo inédito para tanta rede. Afinal, replicar não parece verdadeiramente uma estratégia para a rede. Uma vantagem, porém, já está clara: marcas que acumulam milhares de seguidores no Instagram e ainda não entraram no Snapchat têm uma oportunidade e tanto de inovar em uma plataforma já consolidada. Agora é esperar para ver que empresas que vão nos encantar nesse novo canal.